Saiba como escolher a melhor região para você morar

0

Foto aérea de São Paulo

Um dilema bastante comum entre quem vai comprar um imóvel é definir a sua localização. Nessa hora, muitos fatores devem ser levados em consideração, como o perfil da região e que tipos de imóveis são ofertados ali. Depois de levantar essas informações, chega o momento de analisar qual região melhor atende suas necessidades e expectativas. Lembre-se de sempre priorizar o que é mais importante:

Descubra quais são suas necessidades

1- Para encontrar o lugar ideal para você, leve em consideração a estrutura familiar e o estilo de vida, de modo que seja possível definir quais são as prioridades em termos de tamanho, infraestrutura e localização.

2- Independente de querer morar perto do trabalho ou se manter no bairro de origem, ser solteiro, casado ou com filhos, é importante lembrar que todas essas questões influenciam no tamanho e no preço do apartamento.

3- Geralmente, empreendimentos que contemplam acesso a uma rede de facilidades tendem a ser menores e mais caros. Muitas vezes, com o mesmo valor é possível comprar um imóvel maior, mas em um lugar mais afastado.

Conhecendo melhor as possibilidades que cada região de interesse pode oferecer e comparando com a sua rotina, você conseguirá fazer uma escolha mais tranquila e certeira:

Regiões consolidadas/tradicionais

• São conhecidas por serem tipicamente residenciais, com poucas empresas no entorno;

• Por serem bairros mais afastados de grandes centros urbanos, são muito procurados por quem busca um clima mais tranquilo;

• De modo geral, esses bairros têm uma infraestrutura consolidada há bastante tempo, portanto têm preços mais estáveis;

Vila Augusta (Guarulhos) Vila Valparaiso (Santo André) Vila Monumento

• Por conta dessa distância, é ideal para quem não tem problemas de se deslocar com carro em algumas situações, como para ir ao trabalho;

• Apesar de provavelmente estarem afastados de centros empresariais, bairros consolidados têm uma oferta de comércios e serviços bastante variada;

• Exemplos: Granja Viana e Morumbi.

Regiões executivas

Chácara Santo Antônio Avenida Paulista Rua Oscar Freire

• São aqueles com grande concentração de escritórios e empresas, ideais para quem quer ganhar tempo fugindo do trânsito;

• Com um perfil mais comercial do que residencial, também é muito procurado por pessoas interessadas em viver perto do trabalho;

• Geralmente têm boa infraestrutura de comércio e serviços, principalmente durante a semana;

• Exemplos: Berrini e Chácara Santo Antônio.

Regiões centrais

República Teatro da Paz Santa Cecília

• Têm como principal vantagem a praticidade, pois estão cercadas por uma infraestrutura que abrange comércio, serviços, universidades, meios de transporte e muitas opções de lazer e cultura;

• Em contrapartida, os projetos ofertados que predominam neste tipo de região são imóveis compactos, com no máximo 2 dormitórios,  já que a maior parte de seus moradores estão em busca de praticidade e, por isso, não têm a necessidade de viver em um imóvel muito grande.

Regiões “descoladas”

Rua Augusta Vila Madalena Rua Avanhandava

• O diferencial das regiões “descoladas” é a grande oferta de espaços dedicados à cultura e entretenimento;

• Galerias, lojas despojadas, bares, restaurantes e casas noturnas estão entre as opções de lazer;

• Estão entre os prediletos do morador moderno que não abre mão do fácil acesso à cultura e querem frequentar esses tipos de lugares no dia a dia;

• Exemplos: Vila Madalena e Bela Vista.

Agora que você conhece as características desses quatro tipos de regiões, escolha aquela que melhor combina com a sua rotina.

Share.

About Author

Desde 1964 construindo uma trajetória de qualidade e solidez.

Leave A Reply